O QUE É ENADE?

ENADE é o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes, uma avaliação anual aplicada pelo MEC que determina o nível dos cursos superiores, considerando a performance dos alunos na prova.

Isso significa que uma boa prova determinará a pontuação da sua graduação, podendo representar um grande diferencial perante o mercado de trabalho.

Anualmente, o MEC publica uma portaria definindo os cursos que serão avaliados.

QUAL A IMPORTÂNCIA DO ENADE?

O ENADE avalia a qualidade do curso e da instituição de ensino na qual o aluno estuda. Portanto, quanto melhor o desempenho do estudante na prova, melhor será a avaliação da qualidade do curso.

Dessa forma, o bom desempenho do estudante no ENADE terá maiores chances de conseguir melhores oportunidades no mercado de trabalho e na jornada acadêmica pós-graduação.

QUEM DEVE PARTICIPAR?

Na edição de 2021, o MEC determinou que os estudantes concludentes dos cursos elegíveis no ano de 2020 deverão fazer o exame. Confira abaixo a relação dos cursos elegíveis por ano:

A participação é obrigatória para os estudantes que estão se formando nos cursos que constam nas portarias do ano de 2020.

Portanto, o estudante que não fizer a prova não poderá colar grau e a instituição não poderá emitir o diploma.

O resultado do Enade faz parte dos indicadores de qualidade da educação superior.

SAIBA SE VOCÊ REALIZARÁ O ENADE

Lista com os nomes de todos os alunos que vão fazer a prova do ENADE.

NOSSOS ALUNOS TÊM UM RECADO PARA VOCÊ

Reproduzir vídeo

PERGUNTAS FREQUENTES

O cronograma ainda não foi divulgado pelo INEP.

O ENADE é componente curricular obrigatório, sendo inscrito no histórico escolar do estudante somente a situação regular com relação a essa obrigação. O estudante selecionado que não comparecer ao Exame estará em situação irregular junto ao MEC.

O ENADE é formado por duas etapas obrigatórias:

  1. O Questionário do Estudante – o questionário do estudante solicita os dados pessoais e profissionais, perfil socioeconômico, escolaridade do aluno, além de perguntas sobre a Instituição de Ensino do estudante.
  2. A Prova – a prova conta com 40 questões, formuladas com base em situações-problema e estudos de caso. A prova é composta de perguntas de:

FORMAÇÃO GERAL: 10 questões = 2 discursivas + 8 de múltipla escolha;

COMPONENTE ESPECÍFICO: 30 questões = 3 discursivas + 27 de múltipla escolha.

A prova é composta de 40 questões, sendo 10 questões da parte de formação geral e 30 da parte de formação específica da área, ambas contendo questões discursivas e de múltipla escolha que são especificadas da seguinte forma:

  • Componente de Formação Geral, 10 (dez) questões, sendo 02 (duas) discursivas e 8 (oito) de múltipla escolha, envolvendo situações-problema e estudos de casos;
  • Componente específico de cada área de avaliação, 30 (trinta) questões, sendo 3 (três) discursivas e 27 (vinte e sete) de múltipla escolha, envolvendo situações-problema e estudos de casos.

A prova de Formação Geral tem a concepção dos seus itens balizada pelos princípios dos Direitos Humanos, e as questões discursivas avaliam aspectos como clareza, coerência, coesão, estratégias argumentativas, utilização de vocabulário adequado e correção gramatical do texto.

Sim, o preenchimento do Questionário do Estudante é obrigatório. O preenchimento do questionário ocorrerá exclusivamente por meio do portal do Inep. Pois a consulta individual ao local de prova e impressão do Cartão de Informação do Estudante somente é possível depois do preenchimento do Questionário do Estudante.

CONFIRA OUTRAS DÚVIDAS RESPONDIDAS PELO INEP: